Você não está logado
Entrar | Cadastrar
Portal Nacional
01/01/2013

Jornal da Manhã: Marcelo Rangel assume o governo e inicia nova fase em Ponta Grossa




Por: Jornal da Manhã

Com gestão se iniciando, o prefeito Marcelo Rangel promete deixar “a casa em ordem”, sem deixar de dar atenção a problemas como saúde e transporte

 Marcelo Rangel (PPS) assume oficial a administração da Prefeitura de Ponta Grossa nesta terça-feira, 01 de janeiro, no entanto, os trabalhos realizados no processo de transição já são considerados pelo prefeito eleito como parte das incumbências do cargo que está prestes a exercer. “Nesse tempo também buscamos os melhores nomes para cada uma das Secretarias. A partir do momento da posse, as responsabilidades aumentam, mas eu estou nesse ritmo de trabalho desde o final da campanha eleitoral”, explica. E todo este trabalho tem geração preocupação a Marcelo.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, ele afirmou que a situação financeira do Município, com uma dívida estimada em R$ 300 milhões pelo grupo de transição dele, necessita uma atenção especial. Marcelo também mostra receio com os atrasos nos pagamentos dos médicos contratados pela Fundação de Apoio à Universidade Estadual de Ponta Grossa (FAUEPG). Como o JM informou na edição de sábado (29/12), a Prefeitura deve mais de R$ 2 milhões à entidade. “Você não pode fazer absolutamente mais nada antes de sanar a questão dos médicos e enfermeiros. Se os funcionários estão com os salários atrasados, isso torna todo o sistema de saúde caótico”.


Assim que assumir a gestão municipal, Marcelo promete colocar a “casa em ordem” para ter o suporte necessário para atender as demandas da população. Confira abaixo os principais trechos da entrevista especial do JM com o prefeito eleito.

Jornal da Manhã: Marcelo, qual a sua expectativa para tomar posse como prefeito de Ponta Grossa?


Marcelo Rangel: Após a eleição em outubro, tive poucos dias de folga e, logo em seguida, já comecei os trabalhos por Ponta Grossa em viagens para a Inglaterra e para Brasília. Aqui na cidade estamos em contato frequente com os vereadores e com a população. Nesse tempo também buscamos os melhores nomes para cada uma das Secretarias.


A partir do momento da posse, as responsabilidades aumentam, mas eu estou nesse ritmo de trabalho desde o final da campanha eleitoral. A expectativa é muito grande para iniciar um governo diferente na administração municipal, e começar tudo com uma equipe renovada com o objetivo de desenvolver o trabalho já nos primeiros dias de governo. Em compensação, tenho uma preocupação enorme com a “herança” que estamos recebendo da atual gestão.


Temos um mini-hospital precisando de 140 funcionários e médicos com salários atrasados. Nosso objetivo é aumentar o contrato da FAUEPG, que será a nossa grande parceira para suprir a necessidade dos médicos nos postos de saúde, porém tudo isso precisa ser analisado após a posse, pois a partir disso teremos uma real avaliação de tudo o que nós temos à disposição na Prefeitura. Por exemplo, já sei que no dia 3 de janeiro temos compromissos financeiros do orçamento da cidade para realizar pagamentos de funcionários.


Então, entro no dia 1º e, dois dias depois, temos que correr atrás de orçamento para esses salários. Por isso, estou muito focado e concentrado nas nossas responsabilidades. O trabalho será intenso. Ponta Grossa tem problemas gravíssimos na pavimentação e infra-estrutura dos bairros, além da saúde, que está perto de um colapso com a falta de pagamentos aos médicos e enfermeiros. Tudo isso nós estamos herdando, e não é da noite para o dia que conseguiremos consertar, por outro lado não quero que a população fique sem assistência. Por isso, nesse momento, eu estou muito focado no trabalho.






Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 753 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Deixe seu comentário
Bloqueado
É preciso estar logado para deixar um comentário.
Clique aqui, cadastre-se e participe!!


Este conteúdo tem 0 comentário(s)





Enquete
Na sua opinião, a culpa pelo novo apagão energético no país é:


Do governo Dilma, que não investiu no sistema de distribuição de energia
Do Operador Nacional do Sistema
De um raio
Do calor e da falta de chuvas
Opa, selecione uma opção.










Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação | Hospedagem e Manutenção:Núcleo de Tecnologia do PPS
© Partido Popular Socialista - PPS (2008)