Você não está logado
Entrar | Cadastrar
Portal Nacional
13/12/2013

Jornal do Commercio: Eduardo ataca Dilma e as gestões do PT




Por: Jornal do Commercio-PE

2014 - Socialista diz que dinheiro do povo não tem partido

Mais recatado nos últimos dias, o governador-presidenciável Eduardo Campos (PSB) voltou a atacar o PT e a presidente Dilma Rousseff. E dessa vez foi ainda mais ácido. A briga pela paternidade de obras em Pernambuco gerou a reação do socialista. Campos destacou que o dinheiro público investido nas esferas municipal e estadual não podem ser tachadas como investimentos de partidos específicos - leia-se PT. "É importante tirar essa visão patrimonialista do governo (federal), de que o dinheiro que vem para Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, ou seja, pra onde vier, pertence a um partido político. O dinheiro é do cidadão, que paga tributo e não tem como o governo federal investir na lua, porque a lua não é território brasileiro", ironizou.

O presidenciável saiu em defesa da sua gestão, alegando que os recursos destinados pelo governo federal a Pernambuco só foram viabilizados graças aos projetos. Chegou a citar as gestões dos ex-prefeitos petistas João Paulo e João da Costa na Prefeitura do Recife. "O PT governou a cidade do Recife por 12 anos, dos quais dez anos tiveram a participação de Lula e Dilma. Você pega o que eles fizeram na cidade e o que nós fizemos (em Pernambuco) e a pergunta está respondida", provocou. "Não basta ser aliado, tem que saber fazer, não pode botar um monte de incompetente porque é do partido A, B ou C", completou.

Eduardo também criticou os índices econômicos do governo Dilma e sugeriu que a petista não sabe governar o País. "A gente tem que conhecer o que governa. Tem muita gente governando no Brasil que não conhece nem o Nordeste, só conhece governando nas casas dos políticos e nos palanques", comentou. "Tem muita gente mofada, precisando ir pra casa em Brasília", emendou. As declarações foram dadas a uma rádio da Paraíba. O governador esteve em João Pessoa na manhã de ontem, onde recebeu o título de Cidadão Pessoense. Na ocasião, disse que sua aliança com a ex-ministra Marina Silva (Rede) assustou os adversários. "Eles verão eu e Marina ganharmos o ano de 2014 juntos", disse.

Sem amenizar no ataque, Campos disse que é preciso dar novos rumos ao País, pois "do jeito que está, o Brasil piora". Questionado se seria o PSDB quem poderia piorar a política brasileira, Campos respondeu: "Quem pode continuar pra pior é quem está em Brasília".

Os ex-prefeitos João Paulo e João da Costa foram procurados para comentar as declarações do governador, mas alegaram que só vão se pronunciar depois que tiverem acesso à entrevista de Campos. João Paulo, inicialmente, disse que os posicionamentos causam estranheza, já que Campos o apoiou no segundo turno da eleição de 2000, além da sua reeleição e do pleito que elegeu seu sucesso como prefeito.






Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 215 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Deixe seu comentário
Bloqueado
É preciso estar logado para deixar um comentário.
Clique aqui, cadastre-se e participe!!


Este conteúdo tem 0 comentário(s)





Enquete
Na sua opinião, a culpa pelo novo apagão energético no país é:


Do governo Dilma, que não investiu no sistema de distribuição de energia
Do Operador Nacional do Sistema
De um raio
Do calor e da falta de chuvas
Opa, selecione uma opção.










Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação | Hospedagem e Manutenção:Núcleo de Tecnologia do PPS
© Partido Popular Socialista - PPS (2008)