Você não está logado
Entrar | Cadastrar
Portal Nacional

Informativo

Cadastre seu email e receba as notícias do PPS





Seja um Filiado
29/09/2006

Divulgadas fotos do dinheiro do PT usado para comprar dossiê







Foto: Agência Estado
Divulgadas fotos do dinheiro do PT usado para comprar dossiê
Essa montanha de dinheiro era do PT, mais precisamente da turma do Lula, que juntou a bolada para comprar um dossiê contra tucanos. Um agente da PF vazou as fotos. ESSE DINHEIRO PODE TER SIDO ROUBADO DOS COFRES PÚBLICOS.


Por: Diógenes Botelho

SÃO PAULO - Enquanto Hamilton Lacerda, assessor e operador da candidatura de Aloizio Mercadante ao governo do Estado de São Paulo, depunha na manhã desta sexta-feira na sede da Polícia Federal (PF), uma fonte entregou ao Estado as fotos com as pilhas de reais e dólares apreendidos no dia 15 de setembro, no hotel Íbis, em frente ao aeroporto de Congonhas (SP). O R$ 1,75 milhão (US$ 248,8 mil mais R$ 1,168 milhão) estavam com os petistas Gedimar Pereira Passos e Valdebran Padilha. Clique aqui para ver outras fotos do dinheiro da turma do Lula



Os dólares e os reais, como mostram as imagens do circuito interno de televisão do hotel, foram entregues a Gedimar e Valdebran por Hamilton Lacerda. O dinheiro era para comprar o chamado dossiê Vedoin, um conjunto de informações em poder do empresário Luiz Antonio Vedoin, chefe da máfia das ambulâncias, e que seriam usadas contra os tucanos, principalmente o candidato tucano ao governo do Estado de São Paulo, José Serra. O PT pagaria R$ 1,75 a Vedoin. Valdebran, petista, empresário e tesoureiro de campanhas do PT no Mato Grosso, deveria receber o dinheiro e entregar os documentos a Gedimar.



A mando do ministro Márcio Thomaz Bastos (Justiça), a Polícia Federal escondeu as fotos das pilhas de dinheiro. Bastos alegava que a exibição das imagens poderia ser usada pela oposição na campanha eleitoral e prejudicar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição. Apesar de o "homem da mala", segundo as imagens de vídeo, ser Hamilton Lacerda, foi Gedimar, que integrava o comitê da campanha presidencial, em Brasília, quem recebeu o dinheiro. Por causa dessa "ponte" entre os comitês de Lula e Mercadante é que a PF montou, segundo a oposição, uma verdadeira "operação tartaruga" em torno das investigações do dossiê Vedoin.



Hamilton Lacerda, como revela o Blog do Noblat, no Portal do Estadão, também era funcionário do gabinete de Mercadante, em Brasília, onde ganhava, como assistente parlamentar, R$ 4,5 mil.



A divulgação das fotos de dinheiro apreendido é uma prática rotineira da Polícia Federal, o que ela fez, por exemplo, na campanha de 2002, quando dinheiro de caixa dois foi apreendido em um escritório da Lunus, a empresa do marido da pré-candidata Roseana Sarney (PFL-MA) - Roseana desistiu de se candidatar depois da divulgação da foto, o que ficou conhecido como "caso Lunus".



No caso do dossiê Vedoin, não só a PF escondeu as fotos como levou dias para revelar o que estava nas imagens de vídeo do hotel: que Hamilton Lacerda era o "homem da mala". No depoimento à PF, Gedimar escondeu a informação de que recebeu o dinheiro do assessor de Mercadante e inventou a história de que um tal de "André", que ele não conheceria, teria sido o carregador do dinheiro.








Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 2064 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Deixe seu comentário
Bloqueado
É preciso estar logado para deixar um comentário.
Clique aqui, cadastre-se e participe!!


Este conteúdo tem 0 comentário(s)





Enquete
Na sua opinião, a culpa pelo novo apagão energético no país é:


Do governo Dilma, que não investiu no sistema de distribuição de energia
Do Operador Nacional do Sistema
De um raio
Do calor e da falta de chuvas
Opa, selecione uma opção.










Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação | Hospedagem e Manutenção:Núcleo de Tecnologia do PPS
© Partido Popular Socialista - PPS (2008)